fbpx

Registro irregular retira direitos dos professores

O Sindicato dos Professores de Jundiaí continua entrando em contato com as escolas da rede privada do município para regularização de registros profissionais. A iniciativa tem encontrado casos em que professores exercem suas funções em sala de aula, mas estão registrados como pedagogos ou outros cargos.
 
A regularização do registro, de acordo com Sandra Baraldi, presidente do Sinpro Jundiaí, pode significar correção de até 20% no salário, além da garantia de direitos trabalhistas dos professores como recesso e hora-atividade. Em caso acompanhado pelo sindicato, professora recebia quase R$ 400,00 a menos por estar registrada como pedagoga.

 

registro profissional regularizado