fbpx

Assembleia de professores do Sesi/Senai – Nota da Fepesp

Assembleia Sesi/Senai - 28/02 - Bernardo Vianna
Assembleia Sesi/Senai – 28/02
Sesi/Senai: Campanha Salarial garante acordo com aprovação de proposta

Assembleias simultâneas em todo o estado de São Paulo aprovaram a contraproposta negociada pelos sindicatos junto aos representantes do Sesi e do Senai a professores e técnicos de ensino das instituições. Nesta manhã (28/02), os sindicatos que integram a Fepesp chegaram a um resultado unificado para a Campanha Salarial 2018 no segmento.

Diante de um cenário de implementação da nova legislação trabalhista, as assembleias foram marcadas por intensos debates sobre resistência e coletividade. Com um acordo coletivo válido por dois anos, até 2019, as rodadas levaram para a mesa de negociação algumas cláusulas e pontos específicos, como, por exemplo, a assistência médica, o reajuste e os vales alimentação e refeição – as cláusulas financeiras do acordo, que, estas sim, tinham validade definida para um ano e iriam expirar neste 28 de fevereiro.

Foi aprovado em todo o estado o reajuste dos salários e dos vales refeição e alimentação pelo índice INPC. Inicialmente, o Sesi/Senai se recusava a aplicar qualquer reajuste nesses vales. A expectativa do INPC para fevereiro é de 2,04%. Com isso, foi assegurada a manutenção de todas as cláusulas sociais do Acordo Coletivo de Trabalho.

Contribuição sindical

Diversos aspectos da ‘reforma’ trabalhista (agora lei 13.467) foram temas de questões e dúvidas por parte de professores e técnicos de ensino que participaram das assembleias. “Muitos pontos da lei são considerados inconstitucionais e estão sendo questionados judicialmente”, afirma Celso Napolitano, presidente da Fepesp. “Mas nossa disposição é a de dar uma resposta política a essa reforma, garantindo a contribuição sindical que a nova lei quer negar ou dificultar, estrangulando os sindicatos.”

Napolitano acredita que a nova legislação, além de enfraquecer a ideia de luta coletiva, tenta colocar no plano do indivíduo uma força que ele não tem. “Muito mais do que a questão financeira dos sindicatos. É necessário discutir o sentido coletivo disso tudo.”

A contribuição sindical e a sustentação dos sindicatos serão abordados neste sábado (03/03), em amplas assembleias com professores, auxiliares e técnicos de ensino da educação básica, do ensino superior e também do Sesi/Senai em todos os 25 sindicato integrantes da Federação no Estado de São Paulo.